SEU PERCURSO :

Nascido em Guadalupe, VIBE cresceu na Courneuve (Grande Paris) com um pai músico que o fez descobrir a música sob todas suas formas desde seus 3 anos de idade: baixo, bateria, percussão, orga, piano... Sua infância se ritmou por meio de ensaios nos estúdios, das turnês. Na escola, somente algumas matérias o interessam realmente, entre elas o francês.

De jeito tímido e solitário, começa a escrever poemas para conquistar uma menina… É daí que nasce a paixão pela escrita e pela composição.

Vibe recusa o acolho do conservatório que lhe ergue o braço e segue seu caminho artístico como um verdadeiro autodidata, aprendendo na prática. Tudo acontece muito rápido, em alguns anos, sua paixão torna-se seu trabalho. Em 1993, com apenas 15 anos, VIBE forma com alguns amigos o grupo “POETES HOP JAZZ”, um quarteto com batidas Hip-Hop, Soul-Jazz e R&B. Devido ao sucesso, o grupo participa de diversos projetos como a compilação “24 CARATS”. Porém, a formação se separa rapidemente.

VIBE continua a trabalhar sua voz e a mostrar um “flow” próprio. Em 1999, seu primeiro álbum “CONFESSIONS”, bastante pessoal, é aclamado pelo público e pela indústria musical. O single « No Blaggadda » é vendido com mais de 250 000 exemplares. Por meio deste disco, o artista fala sobre suas melancolias e esboça alí o retrato de uma filosofia de vida.

Em 2005, Vibe lança o álbum “EMANCIPE”. O percurso enfrenta dificuldades.
Desacordos artísticos e jurídicos entre o artista e a gravadora da época causam problema : ele deseja integrar seu toque pessoal ao disco, porém é criticado. Encontrando-se em uma situação na qual o mais forte ganha, vibe não se intimida e não se dá por vencido. Como numa queda de braço, humilde e determinado, ele recomeça.

Entre 1995 e 2006, VIBE cria então, em duo, o selo KIMBERLITE e da início à colaborações e participações com diversos artistas : black music, pop, rap, zouk... trabalhando tanto com cantores americanos quanto franceses : Truth Hurts, Diam’s, Monsieur R, Wallen, Admiral T, Marc Middelton, Ménélik, Keysha...e chega ainda a gravar um duo com Barry White em 2003 : « Sho you right »..


SUA ATUALIDADE :

Hoje, aquele que muito batalhou, amadureceu e se reinventou. “ENTRE DEUX CIELS” é a obrachave de um artista que aprendeu a formular seus males com palavras sábias. Vibe perfeccionouse e dedicou-se 100% à produção, de Nova Iorque à Atlanta, do Rio à Paris. São tantas as estações no caminho de seu coração. As músicas do álbum estão aí para testemunhar.